Natural da Murtosa, é professor, investigador, escritor e navegador.

Doutorado em Ciências Humanas pela Universidade de Paris e em Física pela Universidade Laval, Canadá.

Colabora com várias instituições de ensino em Portugal e no Brasil, e é membro ativo do CLEPUL (Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias) da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Dedica-se a temas relacionados com a educação e a problemas da globalização, em especial no que diz respeito ao espaço das culturas de língua portuguesa.

Em 2007, empreendeu uma viagem marítima pelos espaços da vida do padre António Vieira, o Cruzeiro Histórico Identidade e Cidadania, com o apoio da Universidade de Aveiro.

É com enorme satisfação que a ARMAB pode contar com a parceria da CMAAV e com o Cineteatro Alba com o espaço vocacionado para a realização de eventos culturais e profissionais, como é exemplo a 2ª Conferência.

O Cineteatro Alba é um espaço de apresentação, produção, acolhimento e criação de projetos artísticos amadores e profissionais. A sua programação fomenta a formação, qualificação e fidelização dos públicos, através da realização de projetos artísticos que privilegiam a utilização dos recursos materiais e imateriais do território.

O Cineteatro Alba deseja o encontro entre o público e a criação artística contemporânea, desenvolvendo novos olhares e linguagens sobre a atualidade e incentivando a criatividade.

A Sala Principal, com elevado nível de conforto e condições técnicas, tem uma lotação de 503 lugares; 497 cadeiras, distribuídas por duas plateias e Balcão, e 6 lugares de mobilidade reduzida. O Cineteatro Alba é um espaço de fruição cultural, que reúne todas as condições para o acolhimento de projetos artísticos e eventos culturais onde o público pode usufruir dos diversos ambientes

Com projeto da autoria do Arquiteto Rui Rosmaninho, o renovado Cineteatro Alba é um edifício de 4 pisos que, pelas suas características e valências, é dotado de flexibilidade e polivalência.

É um exemplo magnifico de inconformismo da CMAAV, que com muita perseverança, sonhou, idealizou e recriou esta obra fundamental na dinâmica cultural e social, assim como no desenvolvimento dos albergarienses.

 

Para mais informações, visite o nosso site:

www.forumempresaecultura.com