Professor Catedrático do Departamento de Economia, Gestão e Engenharia Industrial da Universidade de Aveiro, desde outubro de 2001 e Presidente do Conselho Diretivo do Departamento, entre junho 2002 a dezembro de 2006.

Durante o percurso enquanto investigador aborda diversas áreas da Gestão com particular atenção para as temáticas de Gestão da Inovação, Tecnologia e Conhecimento, Gestão das Operações e Operações em Serviços, Gestão da Cadeia de Abastecimento e Desenvolvimento Economico Sustentável.

É presidente do Conselho de Administração da Energaia, Agência de Energia de Vila Nova de Gaia desde 1999, Administrador não Executivo do Conselho de Administração da GALP SGPS, SA desde maio de 2008, vogal do Conselho de Administração da ABAP/BIOCANT desde maio de 2006, Presidente do Conselho Coordenador da Associação RNAE - Rede Nacional da Rede das Agências de Energia e Ambiente desde 2005 a 2010 e Presidente da Direção da Associação RNAE - Rede Nacional da Rede das Agências de Energia e Ambiente de 2010 até aos dias de hoje.

Foi, ainda, Coordenador da Unidade de Investigação – Governança, Competitividade e Políticas Públicas – GOVCOPP do Instituto de Investigação da Universidade de Aveiro, desde outubro de 2009 a junho de 2011.

Inconformismo é um estado de espírito que apenas alguns sentem como um estado natural. Mais inconformados houvesse, maior e melhor o mundo seria. Ser inconformado é estar apaixonado pela vida e por uma simples existência de querer sempre mais e melhor, para si e para os que os rodeiam, sem contentamentos inertes sob a desculpa de que é difícil ou complicado.

Para se alcançar novas metas e objetivos é necessário agir, atuar, fazer. Cada inconformado vive este processo de forma diferente e aplica energias diferentes conforme a envolvente, motivação ou conjunturas subjacentes. Comum a todos é a existência de um ciclo natural que combate a insatisfação e busca o infinito de soluções, onde apenas a imaginação e a vontade são os seus próprios limites.

Um indivíduo inconformado goza da sorte de todos os dias ver o mundo de forma diferente, encarando cada nascer do sol como um novo desafio a ultrapassar. A realização pessoal advém de um êxtase próprio, de quem ultrapassou as fases de descontentamento e desmotivação com a força de uma perseverança única e altiva necessária à construção de ideias, independentemente do cepticismo ou frustrações do percurso.

Ser inconformado é procurar que outros o acompanhem e queiram igualmente mudar um suposto estado natural... Perguntas e perguntas que procuram respostas em todos os que desejem também algo de diferente. Diz o povo que «a união faz a força». Nós, no Fórum Empresa & Cultura, acreditamos que a mudança de estados latentes só acontece com respostas conjuntas. Participe no nosso seminário e faça parte deste grupo de “Inconformados”. Não se contente, faça a diferença que precisa para si.

Para mais informações, visite o nosso site:

www.forumempresaecultura.com